PREFEITURA DE SEROPÉDICA COMEMORA DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Programação acontece no Centro Cultural da cidade até quinta-feira (26)

 

Na última sexta-feira (20) comemorou-se o Dia da Consciência Negra em todo o país, em Seropédica as comemorações iniciaram-se antes, no dia 19 de novembro foi dado início à Semana da Consciência Negra no Centro Cultural da Seropédica (CCS).cnn

Em Seropédica entendemos que a importância dos afro-descendentes na construção da sociedade brasileira é inestimável, por isso achamos por bem homenagear a população negra com uma semana inteira de programações. Valorizar a cultura negra é valorizar a história do Brasil e do mundo, além de contribuir na luta pela igualdade racial”, enfatizou o prefeito Martinazzo.

O CCS é administrado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (SMECE) e fica localizado no quilômetro 52 da BR-465 (ant. Est. Rio-São Paulo), nº 2895, próxima à Praça de Pedágio, no bairro Parque Jacimar.

cnn3Trabalhamos a arte e a cultura em um país multicultural, por isso, a Semana da Consciência Negra tem o intuito de celebrar a diversidade cultural e a miscigenação, que são características do Brasil. Temos que valorizar contribuição dos afro-descendentes para a construção e manutenção da sociedade que temos hoje”, declarou Nádia Alvarez, subsecretária de Cultura de Seropédica.

No primeiro dia de programação foi realizada uma apresentação de Ballet e uma interpretação dramatizada em homenagem a Mercedes Batista, primeira bailarina clássica negra a se apresentar no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que também foi responsável por incorporar passos de movimentos afros dentro da dança clássica. Coreografias com passos de terreiro, um sarau de poesia e a exposição “Somos nove”, do artista e aluno de Belas Artes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) Miso Cezário, também fizeram parte da programação. A exposição homenageou as nove entidades da Umbanda, vale ressaltar que uma feijoada também foi oferecida aos visitantes do Centro Cultural de Seropédica.

cnn2Com a Semana da Consciência Negra estamos resgatando a história da Cultura Africana e inserindo a cultura afro-brasileira no ambiente social e escolar de Seropédica. Queremos que as pessoas repensem a importância da cultura africana na construção do Brasil”, afirmou Lúcia Baroni, secretária de Educação, Cultura e Esporte.

O Professor Doutor André Carneiro, do Departamento de Letras e Comunicação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (DLC/UFRRJ), participou da programação como mediador de uma roda de conversa. “Durante a roda de conversa abordei aspectos da literatura africana, uma das disciplinas que leciono na UFRRJ, e também utilizei o cinema como fundamento para debate”, alegou o professor.

A Prefeitura de Seropédica passou a administrar a Fazenda Paraíso da Serrinha, local onde funciona o Centro Cultural de Seropédica (CCS), como uma contrapartida imposta pelo então secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, Wilson Beserra, à empresa Prologis CCP, detentora do imóvel, após o processo de instalação do empreendimento em Seropédica.

Por Hudson Glória

Fotos: Luiz Calderini