PREFEITURA DE SEROPÉDICA IRÁ IMPLANTAR SISTEMA INFORMATIZADO DE GESTÃO DA SAÚDE

Softwares são valiosos na gestão da saúde pública, por isso, montar um sistema automatizado de saúde traz benefícios para a Prefeitura e os cidadãos. Muitos programas de computador agilizam os procedimentos operacionais de hospitais e postos de saúde, como fichas de pacientes e receitas, e ajudam a racionalizar os gastos mediante controle de estoques e compras.

Preocupado com isso, na última terça-feira (09) o prefeito Alcir Martinazzo e o secretário de Saúde e Defesa Civil de Seropédica, Dr.º Artur Corrêa, visitaram a Prefeitura de Bombinhas, em Santa Catarina, para conhecerem o funcionamento do software de gestão de saúde utilizado pela Prefeitura da cidade. A Prefeitura de Seropédica pretende instalar um software de gestão de saúde, visando organizar o acesso dos pacientes aos serviços, agilizar processos, melhorar a qualidade do atendimento prestado e aperfeiçoar mecanismos de gestão da área de saúde.

Na ocasião o Prefeito Martinazzo e o secretário Artur Corrêa foram recebidos pela Prefeita Ana Paula Silva, e visitaram a Secretaria de Saúde e unidades básicas de saúde da cidade. O secretário de Saúde e Vice-prefeito de Bombinhas Paulo Henrique Dalago Muller explicou -lhes sobre o funcionamento do software utilizado pela Prefeitura. “O encontro foi muito produtivo e contribuiu para uma importante troca de experiências, que com certeza irá colaborar para criação de ações inovadoras junto a Secretaria de Saúde e Defesa Civil de Seropédica”, afirmou Martinazzo.

Dr.º Artur explica a importância da implantação do software para o gerenciamento da secretaria de Saúde. “Em geral, a informatização dos serviços de saúde pública começa pela gestão hospitalar, em um processo paralelo ao Sistema Único de Saúde (SUS), ou seja, são adotados softwares para compilação de dados que facilitem a tomada de decisões e a economia de recursos. Um dos grandes atrativos do uso desse tipo de programas é a possibilidade de interligar unidades básicas, maternidade municipal, farmácia, estoque, controle de veículos etc. Com a implantação do ‘Prontuário Eletrônico’, a conhecida ficha dos pacientes passará a ser digital. Cada cidadão terá todas as suas informações em uma central, assim os médicos poderão ter acesso, de qualquer unidade de saúde, a todo histórico do paciente, uso de medicamentos, frequência de consultas, entre outras informações”, destacou.

De posse desses dados, a secretaria de Saúde tem como calcular melhor os atendimentos e exames, economizando recursos, além de distribuir melhor os médicos e enfermeiros pelas diferentes unidades, evitando à insuficiência de profissionais. Outra possibilidade é estimular a troca de informações entre especialistas e clínicos gerais, para que os primeiros agilizem as consultas e possam atender mais pessoas.