DNIT INICIA OBRAS NA BR-465

Martinazzo exige que reivindicações da população sejam atendidas

Há tempos a BR-465 (ant. Est. Rio-São Paulo) necessitava de obras de revitalização, diversas eram as reclamações da população de Seropédica em relação ao estado de conservação da rodovia, que é administrada pelo Governo Federal e teve um aumento considerável no fluxo de veículos devido ao crescimento do município de Seropédica.

DSC_0001Buscando solucionar os problemas descritos pela população, a Prefeitura de Seropédica acionou o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que apresentou o projeto de revitalização da BR-465 em duas audiências públicas na Câmara Municipal de Vereadores. Durante a primeira audiência o projeto foi contestado pela maioria dos espectadores presentes, o que definiu a necessidade de uma segunda sessão, onde foram expostas pela população sugestões de modificações que poderiam ser adicionadas à proposta original.

Baseando-se nas contestações da população, a pedido do prefeito Martinazzo o projeto foi modificado, buscando atender de forma mais direta às reivindicações dos moradores da cidade. “Avaliamos tudo que foi dito nas duas audiências públicas e apresentamos ao DNIT uma contraproposta que atendesse aos anseios da população, dessa forma teremos uma obra que efetivamente resolverá os problemas causados pelo aumento significativo do fluxo de veículos”, disse o Prefeito.

Na última sexta-feira (09) as obras foram iniciadas no km 9 da rodovia (bairro Ecologia), antigo km 47, à frente do Colégio Técnico daDSC_0004 Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CTUR). Nesta área da BR-465 está sendo realizada a colocação de 26 manilhas com dimensões de 1200 x 1500 centímetros, o objetivo desta ação é conter de forma mais consistente o fluxo de águas pluviais em casos de excesso de chuvas.

Em outros 13 pontos da rodovia serão realizadas a colocação de manilhas para resolver problemas semelhantes, logo após este processo os esforços serão concentrados restauração do piso (asfalto), ampliação da largura da pista, com duplicação em alguns trechos, implantação e alargamento de acostamentos, projeto de sinalização e iluminação, implantação de ciclovia, além da construção de retornos e um novo viaduto sobre a linha férrea. A obra foi orçada em R$ 42 milhões e terá a duração de dois anos.